quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Fidel, Iurd e o BBB 8

Recomendo a leitura do depoimento de Ruy Mesquita sobre Fidel Castro. Está na edição de hoje, do Estadão. A informação interessante fica por conta da defesa de que Fidel Castro, em seu princípio, não era um comunista. Para Ruy, ele acabou sendo empurrado para os braços da União Soviética, já que os Estados Unidos jamais apoiaria o regime que derrubou seu protegido Fulgêncio Batista. Em linhas gerais, Mesquita defende que, de liberal, Fidel se tornou um ditador comunista, enquanto seu irmão Raúl, que sempre foi adepto do Stalinismo, com o passar das décadas, está se tornando um socialista moderado.

A chamada de capa do UOL agora de manhã traz a notícia que Raúl Castro pediu ao presidente Lula que ajude cuba nesse momento de transição. Gostei, já que a outra opção dos cubanos seria pedir ajuda ao venezuelano Hugo Chávez – que hoje já ajuda a ilha, vendendo petróleu subsidiado e importando mão-de-obra médica. Aliás, um dos objetivos da viagem que Lula fez a Cuba no último mês foi para se aproximar dos sucessores de Fidel. Apesar do caráter esquerdista do governo petista, O Itamaraty avalia que a influência de Chávez sobre Cuba não interessa ao Brasil.

Veremos.
--

A ANJ publicou nota em que classificou como intimidação as diversas ações movidas por fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus, como tentativa de intimidação do trabalho da imprensa.

Alguma novidade?
Vergonha mesmo é a desculpazinha esfarrapada da IURD, que diz que respeita a liberdade de imprensa. Ahn, ahn, ta bom, conta outra.

É fato que a IURD induz seus fiéis a doarem dinheiro para a igreja, com a promessa de fortuna fácil. Isso é fácil de constatar, basta ir a um culto da Universal (eu já fui e sei do que falo).

É fato também que além da motivação religiosa – a IURD não suporta críticas – a briga envolve principalmente o poder da comunicação. Além de dona da TV Record, a igreja comandada pelo bispo Edir Macedo é dona de 30 jornais e possui inúmeras emissoras de rádio.

Mas a meu ver, a IURD erra na tática. A única coisa que a igreja conseguiu com essa tentativa de intimidação, foi jogar toda a imprensa contra o conglomerado evangélico. Basta ver que a nota emitida pela ANJ é hoje, tema de matéria em praticamente todos os grandes jornais do país. Não querendo subestimar o poder de fogo de Edir Macedo, mas jornalistas são corporativistas. Isso pode ser um grande tiro no pé que a IURD está dando em si própria.

Como diria o Odil, “pequenas igrejas, grandes negócios”. Ou adaptando para a Universal, “Grandes igrejas, negócios maiores ainda”.

--
O Fernando foi eliminado do BBB8. E eu com isso?

Não assisti nenhum pedacinho que seja dessa edição, não gosto do programa, e não sei quem é Fernando. Por isso, me senti praticamente uma ET ontem, no Pueblo Bar, quando a turma começou a comentar o programa.

cada vez que vejo alguém gastar mais que dois minutos para discutir BBB, eu tenho vontade de enfiar a cara na terra e sumir do planete. Nada contra quem goste, mas sabe como é, entre vez modelitos sem talento nenhum no cio e assistir ao History Channel, sou mais a segunda opção.

--
E mais tarde tem Palmeiras...

Um comentário:

Fazen disse...

Visitei seu Blog e minha opinião quanto ao BBB é a mesma que a sua!!!

Abs,
Fabio