domingo, 29 de março de 2009

Central de releases micos

Momento marketing pessoal:

Não bastasse esse e meu muro, ops, blog de lamentações, essa humilde blogueira resolveu tocar outro projeto virtual. Mas meu novo espaço é mais "profissional" e limitado. Explico: será um blog voltado para assessores de imprensa, profissão que exerço.

A grande maioria do universo não sabe para que serve um assessor de imprensa e nem o que diabos é isso. Bom, não vou entrar nos meandros dessa discussão, mas o que importa é que, entre as tarefas que nós, assessores, temos que fazer está a divulgação de releases ingratos, que não são exatamente notícia, mas que o mundo que não vive o jornalismo não entende bem. O resultado? A pauta sempre empaca. Nenhum jornalista publica. E você fica ali, com o release na mão, só ouvindo não e não do jornalista, e "cadê o release, já saiu?", do cliente.

Sabendo como é difícil essa vida de ter um mico na mão que ninguém publica, e tendo plena consciência que isso acontece com absolutamente todos os assessores do universo, é que surgiu esse nvo projeto virtual: A CENTRAL DE NOTÍCIAS EMPACADAS.
É simples: o assessor tem uma pauta que ninguém quer publicar. Ele manda pra gente pelo e-mail publicoseurelease@gmail.com.
E pronto! O release é publicado numa legítima agência de notícias.

Viu? Fácil, não?

Então, leitores assessores, é isso. Aguardo as pautas de vocês no e-mail e sua visita lá no blog. Afinal, a gente sabe que o cliente vai perguntar: quem é o publico desse site ai? Graças a sua visita, você poderá responder: são formadores de opinião qualificados.

E assim, fazer seu cliente e, principalmente VOCÊ, feliz.

Recado aos leitores e outras bisbilhotices

O volume incrível de trabalho persiste: essa, de novo, será uma semana complicadíssima. Por isso, as atualizações devem continuar no ritmo em que ocorreram essa semana. Mas, prometo me esforçar ao máximo para esse humilde blog não ficar às moscas.
--

Um comentário: já estou no décimo episódio da quinta temporada de Lost e acho praticamente impossível que até o o último (estão previstos 16), dê para dar uma luz sobre que diabos acontece no passado e no presente da ilha. Ou seja: vai ficar tudo para a última temporada.
Até chegar 2010, será um longoooo ano.
--

Para conter a ansiedade até o lançamento de Star Trek, estou baixando todos os filmes e a série clássica para ver até maio. Uma dica para quem é fã como eu: Compre a revista Galileu deste mês. Tem uma matéria ótima sobre a história de Star Trek e como ela criou a geração geek.
--

Sim, eu acompanhei o Ronaldo Fenômeno na visita ao Tivoli na quinta-feira. O cara é bem gordo e a mulher dele é bem linda. E eu, particularmente, não gostaria de ouvir um pedido para tirar foto a cada três passos. Acho que todos deveriam deixar o Fenômeno um pouco em paz.
--

Fui.

Um recado aos idiotas amantes da imparcialidade

Nenhum historiador – nem mesmo o cronista ingênuo ou o repórter de jornal – registra os fatos como acontecem.

Ele tem que discriminar, que selecionar alguns eventos que considera dignos de serem registrados, e silenciar sobre outros. Essa escolha implica, em si mesma, um julgamento de valor.

É necessariamente condicionada pela visão que o historiador tem do mundo e, portanto, não é imparcial e sim o resultado de idéias preconcebidas.

A história não pode ser nada além do que uma distorção de fatos; nunca pode ser verdadeiramente científica, isto é, neutra em relação a valores, pretendendo apenas descobrir a verdade.

(Ludwig Von Mises, economista austriaco integrante a EA, em Ação Humana)

quarta-feira, 25 de março de 2009

Um poeminha idiota

ele é corinthiano, maloqueiro
esquerdinha, playstationeiro
só gosta de hq
mas o que posso fazer
se eu só amo o bonitinho
que roubou meu coração
e guardou ele num potinho
meu anjinho
mal-humoradinho
te amo
meu namoradinho
pra sempre eu vou te amar
até qdo eu ficar gagá
mesmo sendo um gambazinho
eu adoro o bonitinho
meu amor nunca se encolhe
se tá cansado, fecha olhinho e dorme
toma tereré até no frio
e nunca deixa copo vazio
faz charminho
paga de bravinho
fecha ollhinho
me ama bonitinho
entendeu, amorzinho?

Diários

DIÁRIO DELA
No domingo à noite ele estava estranho. Saímos e fomos até um bar para tomar um drink. A conversa não estava muito animada, de maneira que pensei em irmos a um lugar mais íntimo. Fomos a um restaurante e ele AINDA agindo de modo estranho. Perguntei o que era, e ele disse que nada, que não era eu. Mas não fiquei muito convencida. No caminho para casa, no carro, disse-lhe que o amava muito e de toda sua importância. Ele limitou-se a passar o braço por cima dos meus ombros. Finalmente chegamos em casa e eu já estava pensando se ele iria me deixar! Por isso tentei fazê-lo falar, mas sem me dar muita bola ligou a televisão, e sentou-se com um olhar distante que parecia estar me dizendo que estava tudo acabado entre nós. Por fim, embora relutante, disse que ia me deitar. Mais ou menos 10 minutos ele veio se deitar também e, para minha surpresa correspondeu aos meus avanços, e fizemos amor. Mas depois ele ainda parecia muito distraído e adormeceu. Comecei a chorar, chorei até adormecer. Já não sei o que fazer. Tenho quase certeza que ele tem alguém e que a minha vida é um autêntico desastre.

DIÁRIO DELE
O meu time perdeu. Fiquei chateado a noite toda. Pelo menos dei umazinha. Mas ainda tô chateado... Time de bosta!

terça-feira, 24 de março de 2009

Um trilhão de dólares

O que lhe parece 1 trilhão de dólares? Toda essa conversa de "pacote de estímulos" e "salvamentos financeiros..."1 bilhão de dólares...100 bilhões de dólares...800 bilhões de dólares...1 TRILHÃO de dólares...


O que isso significa?

Bem, vamos começar com uma nota de $100 dólares. Atualmente, esta é a maior nota em circulação nos E.U.A. Muitas pessoas já viram uma delas, poucos possuem uma no bolso, e é garantia de fazer amigos onde quer que vá.

Um pacote de cem notas de $ 100 dólares é inferior a 1 / 2 polegada de espessura e contém $ 10.000 dólares. Encaixa facilmente no seu bolso e é mais do que suficiente para uma semana ou duas de diversão da pior (ou melhor) espécie.




Acredite ou não, esta pequena pilha abaixo é de US $ 1 milhão de dólares (100 pacotes de $ 10.000). Você poderia colocar esta quantia em um saco de papel de supermercado e passear por aí com ele facilmente.




Enquanto que a merreca de $ 1 milhão parece bem inexpressiva, $ 100 milhões é um pouco mais respeitável. Ele se encaixa perfeitamente em um palete de madeira padrão, veja:





E $ 1 bilhão de dólares... Agora parece que estamos chegando a algum lugar...





Em seguida, vamos olhar para um trilhão de dólares. Este número é o que temos ouvido nos últimos meses, nas notícias do mercado financeiro e sobre a crise mundial. O que é um trilhão de dólares? Trata-se de um milhar de milhões. É o número 1 seguido por 12 zeros. Está pronto para isto? É bastante surpreendente. Senhoras e senhores ... Eu lhes apresento o tamanho de $ 1 trilhão de dólares ...




(E repare que os paletes são pilhas duplas). Portanto, da próxima vez que você ouvir alguém falar por aí sobre "trilhões de dólares" ... isso é o que eles estão falando.
Este é o tamanho da conversa!!!

segunda-feira, 23 de março de 2009

Fringe

Li a crítica na Galileu e vi esse final de semana. É a nova série do J.J. Abrahms, o criador de Lost e diretor da nova versão de Star Trek (que estreia em Maio e eu mal me aguento de curiosidade).

O engraçado é o roteiro não é nada revolucionário. O grande lance da série é misturar o melhor daquelas nossas séries preferidas - a ironia de House, o vício de Lost, os temas geniais de X-Files, o ritmo alucinante de 24h e por ai vai.

Vi onze episódios entre sábado e domingo e neste momento, estou esperando baixar os últimos três que faltam para eu acompanhar o que está sendo veiculado nos Estados Unidos. Essa série, inclusive, vai ao ar após House na CBS e a dupla tem dado bons índices de audiência. Merecidamente, porque se meu médico preferido está mais irritantemente adorável do que nunca esteve, ainvestigadora Olívia Dumhan e seu perfil agente do FBI-que-perdeu-o-parceiro está bem construído, denso sem ser chato. A dupla Bishop (pai e filho) garante boas gargalhadas e as cenas de ação são legais sem serem exageradas.

E, a ciência de borda, com teorias malucas sobre vibrações que te fazer atravessar uma parede, viagens no tempo,compartilhamento de lembraças, dão o toque final.

Eu recomendo. A série estreia em breve no Warner Channel aqui no Brasil. E se quiser se adiantar, a internet está ai. Baixe tudo e comece a ver logo, porque Fringe é sensacional!

ps. Sim, eu sou nerd.

Strip contra a crise

Primeiro: sei que ando uma blogueira ausente. É o excesso de trabalho. Sabe como é, crise, etc, não podemos deixar a peteca sair e temos que nos virar em mil para reter clientes, atingir metas, sobreviver.

Eu tenho trabalho e estudado porque o tsunami ainda está longe. Já para quem já sente a água no joelho, as táticas estão mais agressivas. É o caso, por exemplo, de um banco russo. Para escapar da crise e se diferenciar da concorrência (aspecto fundamental em momentos de turbulência), a insituição financeira lançou mão de uma tática um tanto quanto exótica. Contratou strippers para atrair novos clientes (obviamente, esse banco não deve ter nenhum produto ou vantagem só para mulheres), homens, é claro.

Veja as imagens:



E ai, o que acharam? Bom, analisando friamente, sabe né? Todo mundo já deve ter xingado seu gerente um dia de filho da puta... Então, digamos que o banco resolveu apostar uma solução caseira. Só me pergunto uma coisa: será que depois de verem as "garotas propaganda" sobra algum pra depositar no banco?

quarta-feira, 18 de março de 2009

Coisas do Facebook

Núbia Tavares: Os genios que discutiram a reforma ortográfica bem que poderiam acabar de vez com todos os acentos da Língua Portuguesa.

Comentários
Juliano Torres: Eu acredito que o futuro está no sânscrito, mas ficar satisfeito se deixássemos de falar Português.
Daniel Ferreira da Silva: Quem sabe, se todos pudéssemos falar esperanto...
Juliano Torres: Esperanto não é uma língua espontânea... e por isso está fadada ao fracasso
Daniel Ferreira da Silva: Voltemos as origens, então. Vamos falar Latim! Ou inventar uma nova língua, baseada na mistura do português com o Tupi-Guarani. O catalão começou assim...

Comentário meu: Homens são divertidíssimos mesmo e sabem causar muito mais que algumas meninas que insistem em tomar tequila e subir no lustre. E depois a gente é que é barraqueira.

Da série "Parem as máquinas"

Ex-namorada de Jesus Luz chama Madonna de "velha ridícula"
Colaboração para a Folha Online

A ex-namorada do modelo Jesus Luz, Catharina Franca, em entrevista ao "Daily Mail", chamou Madonna de "velha ridícula" (ah, jura?). Luz, 22, iniciou um romance com a cantora de 50 anos, em dezembro do ano passado, quando a turnê "Sticky & Sweet" passou pelo Brasil.

O modelo se mudou para Nova York e, segundo rumores, estaria morando com Madonna.
"Acho que a idade faz diferença e fica ridículo para ela. É como se a minha mãe tivesse um namorado da minha idade, ou até a minha avó. Acho muito estranho", declarou Franca. "Ela é uma velha ridícula". (síndrome de "vamos aproveitar que o vagabundo que comeu e me chutou esta fazendo fama pra eu ganhar alguma coisa em cima dele" detected)

Ela, que namorou Luz por 18 meses -- começando em 2006 --, afirmou que ficou "chocada" (ó, vida, ó céus) quando soube do romance entre seu ex e Madonna. "Não acreditei quando ouvi isso". "Eu acho que ela tem um complexo de idade. Ela acha que ainda é jovem, ela não consegue aceitar a idade que tem. Não me lembro dele [Jesus Luz] falar sobre ela ou ouvir sua música. (e o que uma coisa tem a ver com a outra, alguém me explica?) Madonna é famosa, mas é de uma geração diferente" (sim, é por ser de uma geração diferente ela é um ET), afirmou.

A atriz de 18 anos ainda disse que ela e Luz continuam amigos, e acha que Madonna está com o modelo para "chamar a atenção e fazer ciúmes em alguém. "Talvez seu ex-marido [Guy Ritchie] ou outra pessoa", pondera (sim, é claro, uhhu, a Madonna precisa mesmo fazer ciuminho para os outros, ó, coitada). Para ela, Madonna vai descartar logo Luz, porque a cantora vai achar "outro garoto. Acho que ele poderia sair muito machucado porque ele é o tipo de rapaz que se envolve emocionalmente" (sair machucado? eu nem ligaria de levar um pé na bunda se isso me rendesse contratos milionários como modelo. mas claro, o que importa é o coração, tadinho).

Outra ex (Who????? O cara deve trocar de namorado como troca de roupa. E a Folha tá fazendo certinho o que manda o código de ética do jornalismo, sempre ouvir o outro lado, olha que boniiito!)

No entanto, a outra ex de Jesus Luz, a modelo Krishna Siqueira, defendeu o romance.
Para ela, o relacionamento não é uma farsa (achamos a inocente da história). Na entrevista, Krishna disse que Luz havia terminado o namoro por causa de Madonna. A modelo chegou a pedir cachê à colunista da Folha Mônica Bergamo para falar sobre o ex (ahm? Cachê? Será que pagaram? Hum, sei).

Nota do blog: E depois a minha pauta sobre interatividade no mundo real que ruim... tá bom!!!

Clodovil se foi

A maior musa da torcida são-paulina se foi dessa para melhor. Clodovil Hernandes, 71, estilista, deputado e a bicha mais afetada que já andou por essas terras faleceu após sofrer um AVC. Teve morte cerebral, mas por conta da idade, não pode doar seus órgãos.

Como estilista, foi tudo. Como político, medíocre. Até hoje não entendo como 500 mil pessoas votaram nele para deputador, mas isso é a democracia, ainda mais no Brasil.

Mas, sem dúvida nenhuma, foi uma das figuras públicas do Brasil mais interessantes e autênticas que já existiu.

E gente assim é o que mais falta por aqui.

terça-feira, 17 de março de 2009

Questão de Valores

A questão é simples. Quero voltar a fazer inglês e começar minha pós. Para isso, eu preciso de um acréscimo de, pelo menos, R$ 500 por mês na minha renda. Tenho algumas opções, mas nenhuma delas me agrada ou estão dentro das minhas possibilidades. Elas são:

1) Receber um aumento - é o mais factível, mas está fora do meu controle. Eu tanto posso receber como não. E tanto pode ser agora como daqui há um ano. Logo, embora mais fácil, é o menos provavel de se tornar real em curto prazo, como preciso.

2) Mudar de emprego - fosse outros tempos, seria a saída mais fácil. Mas temos a crise e eu gosto da minha empresa. Em último caso, a gente solta o currículo no mercado.

3)Fazer frelas - Seria super bacana: só falta conseguir e receber, o que é difícil, ainda mais com a crise. De qualquer forma, aceito algum, se alguém puder me indicar.

4) Pegar um empréstimo - Se não fossem as taxas absurdas de juros...

5) Assaltar um banco - Pode ser uma boa, o problema é que é ilegal e eu iria pra cadeia.

6) Assaltar um banco público - eu estaria pegando de volta o dinheiro que o governo me rouba, mas eu teria que convencer as pessoas primeiro de que imposto é roubo e isso demoraria além do que eu posso esperar (a pós começa dia 28 de abril).

E ai, o que devo fazer? Algum palpite?

Finalmente uma corrente legal

SITUAÇÃO DA NOSSA MÚSICA
Cazuza e Renato Russo morreram de AIDS;
Raul Seixas morreu de alcolismo.
Chico Science morreu em acidente de carro;
Marcelo Yuka foi baleado num assalto e ficou sem movimentos nas pernas e braço esquerdo;
Herbert Vianna sofreu um acidente de ultraleve, perdeu a mulher e sofreu danos irreparáveis no cérebro;
Marcelo Fromer morreu atropelado por motoqueiro;
Cássia Eller morreu de overdose;
Quem vai ser o próximo ?

Ao longo dos anos, o abuso das drogas e do álcool nos tirou:
Elvis
Jim Morrison
Janis Joplin
Jimi Hendrix
Brian Jones
John Boham
Kurt Cobain
Bradley Nowell...

Outras fatalidades levaram:
Cliff Burton
Stevie Ray Vaughan
John Lennon
Bob Marley
Rhandy Rhoad
Joe e Johnny Ramone
Frank Sinatra
Freddie Mercury
George Harrison
Marvin Gaye...

AGORA PARE E PENSE:QUANTOS PAGODEIROS, FUNKEIROS, AXEZEIROS, MORRERAM ?
O Beto Jamaica cheira o que o nariz agüenta e não morre, aquela praga;
Alexandre Pires enche a cara de cachaça, sai a toda no carro, mataum coitado no meio da rua, não morre e continua compondo aquelas merdas;
Xandy e Carla Perez, vão piorar ainda mais o futuro da humanidadetendo outros filhos;
Netinho, Negritude, tem voz de viado, rebola como viado, parece viado, tem filho que nem coelho e esmurra a ex-mulher;
E o tal do Rodriguinho, o que ele quer com aquela viseira na cabeça?
E o Cumpadi Wóshito? Tem cara de pinguço, péssimo gosto pra roupa.
E o pagodeiro Bello, metido com traficante e encomendando míssilantiaéreo,...

ONDE O MUNDO VAI PARAR ?
Não quebre essa corrente !
Se você passar essa mensagem para :
1 pessoa: Morre o Xandy
2 pessoas: Morrem Xandy e o Netinho
3 pessoas: Morrem o Bonde do Tigrão, Cumpadi Wóshito, Xandy, AlexandrePires e o Vavá.
10 pessoas: Morrem O Tchan, Alexandre Pires, Vavá, Frank Aguiar,qualquer nome 'dos teclados', Kelly Key e o Xandy...
25 pessoas: Haverá um show de pagode / funk / axé no Iraque, emhomenagem ao Bin Laden, e ele pra variar decide jogar o avião dos'artistas' em cima da casa do Xandy.

CASO VOCÊ NÃO REPASSE ESSA MENSAGEM, TODOS OS RÁDIOS À SUA VOLTA TOCARÃO ETERNAMENTE 'EGÜINHA POCOTÓ', 'BABA BABY', ''FESTA NO APE'','MAIONESE' e ''ATOLADINHA'

Isso é assunto sério ! Não quebre esta corrente!

E SE VC REPASSAR PARA 26 MORRE O CRÉU JUNTO .VAMOS LÁ MÃOS A OBRA ,QUERO DIZER, AO TECLADO!

segunda-feira, 16 de março de 2009

Resumo do final de semana

Sexta:
- Começou com trairagem, mas deixe estar.
- Jamille e Marina no Bar do Malandro. Fofocas postas em dia.
- Reencontrei o Átila depois de dois anos. O Caio veio de brinde.
- Despachei todo mundo pra balada e vim pra casa dormir.

Sábado
- Acordei super cedo pra buscar minha mãe.
- Fui no Palmeiras com o Afonso. Mas não fiquei pra ver o jogo.
- Vi o Lenny ter um lampejo de craque.
- Dormi muito.
- Reclamei com o Odil porque ele bebeu além da conta estando doente. Obviamente, ele não deu a menor bola pra mim.

Domingo
- Almoço na casa da tia. Mas, cadê o almoço?
- Opção com a turma libertária do Orkut. Mas o bar estava fechado
- Charme e muia cerveja gelada, finalmente.
- Casa, computador. Pior é que dormi e deixei o povo falando sozinha no msn. Só vi as janelinhas agora de manhã. Sorry à todos.

A diferença entre namorar e estar solteiro (a)

Quando estamos solteiras, queremos um namorado. Quando temos um, a preocupação é mantê-lo. Afinal, quem nunca ouviu de uma amiga/tia/colega de trabalho/etc que "segura o seu que o mercado tá em falta"? Eu ouço pelo menos umas duas vezes na semana.

Mas acho que a coisa não é bem por ai não. Ok, há mais mulheres que homens no mundo. Só que algo me diz que as meninas andam procurando sua alma gêmea em lugares errados. Até porque, eu conheço vários homens também que vivem reclamando que procuram, procuram, mas não encontram nenhuma mulher que queira namorar. Ai eu me pergunto: Como assim? Mulher sempre quer namorar, meninos do Brasil. Mesmo quando não quer.

Vendo, então, a solteirice de fora, cheguei a algumas conclusões sobre porque tá todo mundo reclamando que não acha alguém. A primeira e principal é que escolher demais sempre uma merda. Ok, vc não precisa apanhar do namorado, mas barriga tanquinho não pode ser pressuposto básica. Só gosta de japas? Por que não tentar uma loirinha uma vez ou outra? Não crie uma imagem de pessoa perfeita que você precisa achar. A menos, é claro, que seu objetivo seja reclamar do mundo no dia dos namorados (ó vida, ó céus, não ganhei flores de novo).

A segunda conclusão, nao menos importante é que procurar só vai te fazer ficar solteiro. Se cada vez que você for pra balada, ficar procurando o futuro pai/mãe dos seus filhos lá, vai ficar chupando o dedão. E, please, nada de beber para se soltar ou a subida no lustre será inevitável e aúnica coisa que você conseguirá será ressaca física e moral no outro dia. Pare agora mesmo de procurar alguém! Deixe ele te achar. Isso acontece, confie em mim.

Ah, muito importante: figurinha repetida não completa álbum. Se você já tá saindo há cinco meses com alguém a pessoa acha que ainda não é a hora para namorar, sinto dizer, mas essa hora não vai chegar nunca e você será o eterno lanchinho. Portanto, faça a fila andar.


Tudo isso pode parece clichê, mas não é. Deu certo comigo, por que não daria com você? Então, retomando a lição: nada de desespero - não escolha demais - não crie expectativas exageradas - faça a fila andar sempre que necessário.

E se você encontrar alguém seguindo essas dicas, please, não esqueça de depositar a módica quantia de R$ 1000 na minha conta bancária.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Esse blog me faz sorrir


Recebi este selo da Lu, do blog ASAS NOVAS. As regras que preciso cumprir para ficar com ele:
1. Ao receber o selo, listar 7 coisas que te fazem sorrir.
2. Indicar o selo a 7 blogs que fazem você sorrir.
3. Informar aos blogs indicados que eles receberam o selo.

Coisas que me fazem sorrir
1. Pessoas mal-humorada (mesmo que fictícias) como Odil, Marina e o House.
2. Gatos que brigam com impressoras.
3. A Rua Augusta
4. Minha mãe e suas conversas intermináaaaaveis.
5. Entrevistas de jogadores de futebol.
6. Dias de sol
7. O mal-humor das pessoas no trânsito de São Paulo.

Blogs que me fazem sorrir:

Filosofias de uma Mocinha de 30 e poucos
Fala Sério, Reclamão
Escrever Sem Pensar no Quê
Cerveja Só
A Casa dos Sete Abutres
Para falar de comunicação
Repercurtindo

ps. Eu sempre soube que teria muito futuro se tivesse feito faculdade de boba da corte.

:P

quinta-feira, 12 de março de 2009

Para Pensar

By Lew Rockwell

"É errado roubar, mas o estado faz isso e chama de 'inflação' ou de 'tributação'; é errado escravizar, mas o estado faz isso e chama de 'serviço militar obrigatório'; é errado matar, mas o estado faz isso e chama de 'erro policial' ou de 'serviço de saúde inadequado' - ou, em caso de homicídio em massa, de 'guerra'. "

"Os gastos assistencialistas, por exemplo, só vêm crescendo desde a década de 1980, tudo em nome da ajuda aos pobres. Mas o dinheiro vai em grande parte não para os pobres, que ficam com as migalhas, mas para aqueles grupos de interesse poderosos o suficiente para subornar e fazer lobby a favor da redistribuição. O dinheiro real vai é para os "pobristas" - os reais defensores da pobreza -, para os consultores, para as empreiteiras que constroem as moradias populares, para os funcionários de hospitais públicos, e principalmente para os próprios membros da burocracia que coordena todo o esquema. Os pobres são maldosa e intencionalmente transformados em uma subclasse perpétua, dependente do governo, para que alguns parasitas possam viver confortavelmente bem à custa de todo o resto da sociedade. Graças ao estado assistencialista, praticamente não há mais uma genuína mobilidade social. Os degraus mais baixos da escada foram retirados em nome da compaixão."

quarta-feira, 11 de março de 2009

É fever na magrela

Você já ouviu falar de uma banda chamada Curumin? Se não, fique tranquilo, qualquer um que não tenha descobrir bandas desconhecidas como profissão (ou doença) nunca ouviu também.

Mas ao que parece, alguém lá da turma responsável pela trilha sonora do Fifa 2009 tem problema na cabeça e descobriu essa obscura banda brasileira e incluiu o hit "Magrela Fever" na trilha sonora da versão 2009 do jogo.

Ficou curioso (a)?

Escuta ai. Muito música de maconheiro, mas legal pra caramba!!!

Homens com Barriga

por CARLA MOURA, (PSICÓLOGA, ESPECIALISTA EM SEXOLOGIA E TERAPIA DE CASAIS)
obs. Não sei se foi ela mesma quem escreveu, estou copiando de um e-mail, logo...

Meninas de todo o Brasil, tenho um conselho valioso para dar aqui: Se você acabou de conhecer um rapaz, ficou com ele algumas vezes e jáestá começando a imaginar o dia do seu casamento e o nome dos seus filhos, pare agora e me escute! Na próxima vez que encontrá-lo, tente (disfarçadamente) descobrir comoé sua barriga. Se for musculosa, torneada, estilo 'tanquinho', fuja!

Comece a correr agora e só pare quando estiver a uma distância segura. É fria, vai por mim. Homem bom de verdade precisa, obrigatoriamente, ostentar umabarriguinha de chopp. Se não, não presta.

Veja bem, não estou falando daqueles gordos suados, que sentam horas na frente da televisão com um balde de frango frito, e que, quando se abaixam, mostram um cofre peludo. Não! Estou me referindo àqueles que, por não colocarem a beleza física acima de tudo (como fazem os malditos metrossexuais), acabaram cultivando uma pancinha adorável. Esses, sim, são pra manter porperto. E eu digo por quê.

Você nunca verá um homem barrigudinho tirando acamisa dentro de uma boate e dançando como um idiota, em cima do balcão. Se fizer isso, é pra fazer graça pra turma - e provavelmente será engraçado, mesmo. Já os 'tanquinhos' farão isso esperando quetodas as mulheres do recinto caiam de amores - e eu tenho dó das que caem. Quando sentam em um boteco, numa tarde de calor, adivinha o que ospançudos pedem pra beber? Cerveja! Ou Coca-cola, tudo bem também. Mas você nunca os verá pedindo suco ou coca-light. Ou, pior ainda, um copo com gelo, pra beber a mistura patética de vodka com 'clight' que trouxe de casa. E você não será informada sobre quantas calorias temno seu copo de cerveja, porque eles não sabem e nem se importam com essa informação.

E no quesito comida, os homens com barriguinha também não deixam a desejar. Você nunca irá ouvir um 'ah, amor, 'Quarteirão' é gostoso,mas você podia provar uma 'McSalad' com água de coco'. Nunca! Esses homens entendem que, se eles não estão em forma perfeita o tempo todo,você também não precisa estar. Mais uma vez, repito: não é pra chegar ao exagero total e mamar leite condensado na lata todo dia! Mas uma gordurinha aqui e ali não matará seu relacionamento.

Se ele souber cozinhar, então, bingo! Encontrou a sorte grande, amiga. Ele vai fazer pra você todas as delícias que sabe, e nunca torcerá o nariz quando você repetir o prato. Pelo contrário, ficará feliz.

Outra coisa fundamental: homens barrigudinhos são confortáveis! Experimente pegar a tábua de passar roupas e deitar em cima de la. Pois essa é a sensação de se deitar no peito de um musculoso besta.Terrível!!! Gostoso mesmo é se encaixar no ombro de um fofinho, isso que é conforto. E na hora de dormir de conchinha, então? Parece que a barriga se encaixa perfeitamente na nossa lombar, e fica sensacional.

Homens com barriga não são metidos, nem prepotentes, nem donos do mundo.Eles sabem conquistar as mulheres por maneiras que excedem a barreira do físico. E eles aprenderam a conversar, a ser bem humorados, a usar o olhar e o sorriso pra conquistar.É por isso que eu digo que homens com barriguinha sabem fazer uma mulher feliz!

Nota do blog: Barriga e cozinheiro? Olha, ganhei na Mega-Sena, ahaha!

Olha que bonitinho

Esse blog agora tem um banner próprio! Sugestão do Juliano Torres, que fez também o desenho (lógico que não ia sair da minha cabeça - como ele mesmo disse, jornalista só se preocupa com o texto, ahaha!).

Lindinho, não?

Fica aqui o registro: super obrigada, Juliano!

Gossip

Comentário da Jéssica, a nova casamenteira da Approach:

- Que diabos é um álbum de casamento italiano? E porque custa R$ 11 mil?

Resposta da Marina

- Se estão cobrando R$ 11 mil no seu, imagina o que não cobraram no da Gisele Bündchen?

E eu não digo, mas penso: Casamento? To fora por ora...

terça-feira, 10 de março de 2009

Campanha de Menininha

A idéia é da Camila e eu jogo aqui.

Em lugar do Dia Internacional da Mulher, vamos fazer o Dia Internacional da Mulher Receber Flores no Escritório. Porque TODA mulher merece receber um buquê no escritório para fazer as amigas de trabalho babarem de inveja.

Então, homem que lê esse post, sabe aquela sua amiga solteira que anda com uma cara triste? Faça-a feliz: mande flores para ela no trabalho.

O recado vale também para um certo Odil David, especialista em me comprar flor em restaurante. Mas que NUNCA me mandou um buquezinho só!

Mande flores no trabalho e faça uma mulher feliz! Porque o importante é ouvir das amigas"Nossa, que lindo, que fofo!".

E tenho dito.

Ahm?

Não, não tente entender o que eu vou escrever agora. Não faz menor sentido para ninguém além de mim. São fragmentos de pensamentos largados ao longo da 9 de Julho. E quem nem para a cabeça de onde sairam faz muito sentido.

- Tem músicas que foram feitas para atiçar nossa libido.

- Quando a gente tá solteira, tem preguiça de ir pra balada. Quando tá namorando, quer ir desesperadamente.

- Eu nunca entendi os homens, principalmente aqueles com os quais me relacionei. Por exemplo: O que faz um ser humano ficar te xavecando hoooooras no msn e, face to face, pipocar bonito? Nem tentar te beijar? Ai, depois de um sumiço de três meses aparecer do além de novo, com a velha conversa? E o que faz alguém que nunca te viu achar que te ama a ponto de fazer planos para casar e ter filhos? E o que faz um cara que admitiu que te pos uma galhada daquelas vir atrás dizer que está arrependido? E por que os homens somem? E por que eles grudam? Por que eles têm medo de moça independente? Por que dizem que são bons de cama se não são? Eu, hein? E depois a gente que é louca.

- Quando penso em tudo isso, esqueço todos os contras em se namorar e dou graças a Deus por ser parte do clube das compromissadas.

- Eu tenho tanto amor no meu coração. Cabe tanta gente. Que merece e que não merece.

- Flores. Toda mulher precisa receber um buquê de flores no escritório. Viu, Odil?

- Nunca sei quando é a mulher de 35 ou a menina de 14 que está em atividade nesse corpo de 23.

- O que será que eles pensam de mim?

- A Pucci é o melhor lugar do mundo para se subir no lustre.

- Namorado em casa três semanas: eu preciso de uma faxineira.

- Aliás, até agora eu não entendo qual parte mãe e namorado não entende quando digo que o apartamento é meu. Será que isso significa "mude a lixeira de lugar" ou "revire todo o guarda-roupa (ou guardarroupa)"?

- Jornalistas são tão estranhos quantos clientes. E eu no meio de tudo isso.

- E o pipi do seu Nenê, hein? Vamos lançar a campanha: UMA CUECA PRO SEU NENÊ.

- Esse vai ser o advogado da vida da Camila.

- Não sei o que é pior: acordar 6h30 pra natação ou fazer follow up com a Folha de São Paulo.

- Parei com o Orkut: até a analfabeta da mulher do meu pai tá naquela bosta. Então, viva o Face Book.

- Textos, textos, nunca me canso de escrevê-los, editá-los, lê-los?

- Toda teimosia do universo emana do Odil.

- Indo na Pink Elephant, você pdoe arrumar um namorado rico. E cretino.

- Não queria ser rica. Bastava ter dinheiro para tomar uma garrafa de Veuve Clicquot em alguns momentos. Tipo, agora.

- São Paulo precisa ter uma praia.

- Virar uma tequila e subir no bar. Chão, chão, chão... Coisa para se fazer dos 16 aos 19 anos. Depois, só se vc for uma das integrantes da Gaiola das Popopudas.

- Let me tell you, know I, I need a miracle. Its more than physical What I need to feel from you.

- Por que homem quando não tem mais o que falar num debate com uma mulher sempre faz piadinha sexual?

- Por que os DJs reciclam as músicas de década em década?

- Você começa a perceber que está envelhecendo quando ouve as rádios FM e percebe que só conhece as músicas de programas flashback.

Quem disse que em Cuba não tem nada de bom?

Adoro! Tá no top 10 de músicas para se ouvir e ter uma noite daquelas...

segunda-feira, 9 de março de 2009

Solução para a educação paulista: Harry Potter e Crepúsculo

Do Portal do Governo do Estado:

Harry Potter e Crepúsculo entram nas escolas públicas

Dois adolescentes “mágicos” passam a fazer parte do dia-a-dia de cerca de 3,3 milhões de estudantes da rede estadual de Educação. Harry Potter e Edward, os dois “astros” da literatura infanto-juvenil do mundo, são parte da maior troca de acervo literário de escolas realizada pela Secretaria da Educação. A partir do segundo semestre deste ano as séries Harry Potter e Crepúsculo, com outros 220 títulos, estarão nas salas de leitura de 4.200 escolas de 5ª a 8ª do Ensino Fundamental e de Ensino Médio.

Ao todo, a Secretaria irá comprar cerca de 2 milhões de exemplares de livros, com estimativa de investimento de R$ 19,3 milhões. O novo acervo está dividido em três partes: 1 - Auxílio ao Currículo Escolar, com livros para complementar o ensinado em sala de aula; 2 - Gestão e Avaliação, com clássicos indispensáveis da literatura mundial; 3 - Despertar do Interesse pela Leitura, com os maiores sucessos para adolescentes.

Nota do Blog: Gastar quase R$ 20 milhões com Harry Potter e Crepúsculo? O Governo do Estado tá melhor de mágica que o Snipe.

Cabeça

Notícia fresquinha via Twitter: a publicação da foto de um sambista na última edição da Época São Paulo causou a demissão de jornalistas com altos cargos na redação da publicação.

Explica-se: Ninguém notou que o sambista retratado tinha um buraco na calça. Menos ainda notou-se que ele estava sem cueca e que a cabeça de seu pênis estava para fora da vestimenta.

Resultado: Sambista exibe seu órgão sexual na revista.

Conselho do blog: na dúvida, os demitidos sempre têm uma opção – enviar o currículo para a G Magazine. Aposto que lá ninguém ligaria para o pequeno detalhe.

domingo, 8 de março de 2009

Pensando bem...

... Palmeiras x Corinthians é o maior clássico do futebol mundial mesmo antes do futebol ter sido inventado.

Um dia tenso

Hoje teremos o jogo mais importante da história do futebol intergalático. Palmeiras X Corinthians é inigualável, único, absurdo, surreal, bizonho, estressante, enlouquecedor, claustrofóbico, emocionante, um total orgarmo múltiplo.

São 13h e eu só comi um danoninho. Não consigo pensar no que quer comer, o que tenho que fazer. Eu só penso no maldito jogo. E que, dependendo do resultado, eu posso estar solteira ao fim dele. Ou não.

Pode parecer idiotice e brincadeira. Mas, em dia de Palmeiras x Corinthians, é muito, muito, muito, mas, muuuuuuuuuuito difícil namorar um gambazinho da marginal sem número. E do tipo doente. Daquele que, se o Palmeiras perde, vai se juntar com o porteiro (gambá também) pra ficar 498 anos me zoando sem dó nem piedade.

Eu não vejo a hora do celular dele tocar e o amigo dele o chamar pra ir ver o jogo bem longe de mim. Ou não (sabe como é, são três Derbies junto com ele, três vitórias verdes e sempre vimos os jogos juntos. Vai que ele ir ver longe de mim dá azar, né?). Minhas amigas me chamaram pra ir ver o jogo num bar. EU NÃO VOOOOOU. Sabe quais jogos eu vi em bar esse ano? Palmeiras X Colo Colo. Sabe quais outros jogos eu vi fora de casa na vida? Palmeiras X Manchester. Brasil x França (1998). Brasil x França (2006) . Não, não dá pra ver jogos importantes em bar. Ou é em casa, ou no estádio.

E, se vamos ver em casa, lógico que não colocarei a camisa. Dá um azar danado. Camisa é só no estádio. E também não posso comemorar gols. Dá mais azar ainda. Tudo dá azar. a única coisa que tem dado certo até agora é namorar um corinthiano. Por enquanto. Porque se o Palmeiras perde hoje, vou achar que o Odil dá azar também. Ou não.

Sim, eu sou uma torcedora maluca. Doente. Louca pelo Palmeiras.

Que vai tentar não surtar com K9 e R9. Que vai tentar não xingar o Luxa caso o Jumar comece como titular. Que promete que não vai xingar o Jumar de Jumanta. Que não quer conertar a zaga e nem o Bruno mão de pau. Mas, que vai fazer tudo isso, caso seja preciso. E que vai enlouquecer ao final do jogo, caso o Palmeiras vença. Que vai colocar a bandeira na janela (só depois,porque, antes, dá azar).

Isso é Palmeiras X Corinthians. Isso é Palmeirense Núbia X Corinthiano Odil.

A esperança é verde. E seja o que Deus quiser

ps. Se o Palmeiras perder, nunca mais escrevo no blog antes do jogo. Certeza que foi o Blogspot que deu azar.

sábado, 7 de março de 2009

Festa estranha com gente muito esquisita

Noite completamente surreal. A começar pelo trânsito: uma hora e quarenta do trabalho até em casa. Às 21h30, São Paulo tinha 108 km de congestionamento.

Casa (depois do inferno). Fome. Fomos à padaria. Pedimos uma porção de kibe. De longe, o pior que já comi na vida.

Conta paga, seguimos para o PPP, na praça Roosevelt. Três Originais depois, subimos em direção a Augusta.

Bar com cara legal, som maneiro. Entramos. Tinha inaugurado um dia antes. E tinha franziskaner, uma das melhores cervejas que já tomei. Um tesão. Mais bêbados que o capeta, pagamos a conta.

Fora do bar, o Odil quis ir para o Inferno. Entramos. Banda muito louca. Foi ai que eu comecei com a água. E foi ai que um cara surgiu do além perguntando se eu vendia bala (é sério). A té convencê-lo de que nunca usei drogas... Odil volta do banheiro e a amiga do cara se junta a nós. Ficamos papeando. A banda tava desanimada.

Pagamos a conta e decidimos ir para o lixo da balada paulista: Love History. O Odil jogou um migué que tinha vindo do interior pra fazer uma matéria e não pagou para entrar (tava tão bêbado que nem se lembra disso). Eu, mulher, também não. Lá dentro, putas, garotos de programas, travecos, gordas nojentas, caras nojentos, e um cenário surreal e ao mesmo tempo divertidissimo.

Hora de o Odil ir ao banheiro. Eu fui junto e quase entrei com ele. Cinco cantadas em dois minutos sozinha. Ai, eu quis ir ao banheiro. Quando sai, tinha uma gorda loira com cara de puta de R$ 30 tentando agarrar o bêbado. Odil comprou uma vodcka (R$ 25, a água custa R$ 15). Ficou ainda mais bêbado. Quando ele entrou no estágio em que agarra meus seis e não larga nem por promessa, decidi que era hora de ir pra casa.

Fomos caminhando pela rua, até a lanchonete Estadão. Pedmos suco, refri, coxa de frango e um sanduíche de pernil. O orgro que eu namoro comeu o sanduíche-iche com duas mãos, praticamente um morador do Sudão que nunca tinha visto comida na vida. Chamei-o para ir embora.

- Eu vou pra Kilt.
- Você não tem dinheiro.
- Eu tenho dez mil reais pra gastar com puta. Eu vou pra Kilt e você não vai me impedir!!!

Se ele conseguisse ao menos andar em linha reta... Comprei um chocolate e o fiz comer um pedaço.

Em casa, tirei a roupa (minha e dele), dei um banho (nele) e deitei.

Hoje de manhã:

- Amor, o que aconteceu ontem?

Eu relato tudo.

- Tristeee!!! Como eu vou em uma balada tosca, cheia de putas biscates fazendo sexo em público e eu não me lembro de nada???

...

terça-feira, 3 de março de 2009

É o Saara? Não, é São Paulo

Tereré, cerveja, ar-condicionado, ventilador, banhos de 5 em 5 minutos... E nada aplaca o calor de 35 graus em São Paulo.

Quem disse que só no Mato Grosso do Sul faz calor mesmo, hein???

segunda-feira, 2 de março de 2009

Vamos olhar para a frente

Eu nasci em 1985, ano da redemocratização do Brasil. O país saia de seu período mais sombrio e voltava a respirar os ares da liberdade política. Quando tomei consciência de que era uma pessoa, estávamos vivendo a primeira eleição direta para presidente. Era Lula contra Collor e eu me lembro de colar adesivos do Collor (ok, eu tinha 4 anos, ninguém é perfeito) na janela de casa e ter medo da barba do nosso então presidente. Lembro vagamente dos vários planos econômicos até o Real e me recordo das várias pessoas na minha cidade que perderam quase tudo quando a Zélia Cardoso congelou as poupanças. Quando Collor renunciou para não ser deposto democraticamente, eu acompanhava tudo atentamente na TV. Tinha vergonha da casa da Dinda e do rombo que a primeira-dama causou na antiga LBA.

Em 1995, quando Fernando Henrique assumiu a presidência, eu tinha dez anos e gostava do político que "acabou com a palhaçada da inflação". Aproveitei muito a paridade dólar real, indo comprar várias latinhas de batatinhas Pringles no Paraguai, canetas coloridas e chiclete gigante. Meu pai trazia porcariadas eletrônicas (inclusive, um wallkman que me deu de presente quando fiz 11 anos) e cerveja Ouro Fino. Quando veio a crise de 99, a farra de compras no Paraguai acabou. Mas minha vó, rendatária de terra que recebia a renda em sacas de soja, passou a ganhar mais, graças à alta do dólar.

Veio 2003. Lula presidente (eu não votei nele, era Serrista na época) e eu comecei a faculdade de jornalismo em Londrina. Quando Lula foi reeleito, eu me formei e não votei em ninguém. Porque já tinha conhecido as idéias libertárias e nenhum dos dois candidatos tinham como meta reduzir o tamanho do Estado e a influência deste em nossas liberdades (de expressão, política, econômica, etc). O Alckmin chegou ao ridículo de se encher de roupas de estatais e negar uma das poucas contribuições do governo FHC para o Brasil, que foram as privatizações (mesmo que tenham ocorrido muita corrupção e roubo nesse processo).

Esse ano faço 24 anos. Vivemos uma crise econômica, tenho amigos que ficaram desempregador por conta da "marolinha" e, como bem disse Bill Clinton, pra mim, o que interessa é a economia, estúpido.

Então, cada vez que abro a internet, os jornais, TV, ou qualquer outro meio de comunicação e escuto uma lamúria eterna por conta da ditatura, tenho vontade de perguntar para as viúvas do Regime Militar o que diabos minha geração tem a ver com isso. Não nego a importancia desse período da nossa história, mas acho que discussões sobre se a Globo censurou o comício das Diretas Já hoje não acrescentam em absolutamente nada nosso presente. A Folha de São Paulo acha que nossa ditadura foi branda. Uma opinião estúpida, logicamente, porque não é o número de mortes que torna uma dituradura mais ou menos dura. Se não há todas as liberdades, o regime é condenável de qualquer maneira. Mas, se essa é a opinião do jornal e vivemos numa liberdade, a Folha tem todo o direito de expressar o que quiser - mesmo que seja algo imbecil.

Só não consigo mesmo compreender porque diabos se fala tanto na ditadura ainda. Passou, acabou e, hoje, não vejo motivos para temermos uma experiência parecida, até porque nossa democracia está bastante sólida. Por isso, como representante da nova geração, gostaria de lançar meu manifesto. Não contra ou a favor da ditadura: o que eu peço é que, pelo nosso presente e futuro, vamos parar de gastar páginas e mais páginas de jornal para falar de algo que já passou e nos concentrar nos muitos problemas que temos hoje. Se a Globo censurou, ficar duas décadas discutindo isso não vai mudar absolutamente NADA! Se o Regime Militar matou, ficar falando disso não vai trazer à vida quem morreu (seja pelas mãos do estado ou dos grupos terroristas de esquerda que também mataram).

Pra mim, a única coisa que ainda é passível de discussão sobre esse período da nossa história são as indenizações milionárias que certos "cidadãos" recebem do Estado Brasileiro e são pagas com o dinheiro dos MEUS IMPOSTOS. Eu, que não tenho nada a ver com a Arena, o MDB, ou o PC do B. Eu, que não vivi naquela época e não tenho culpa de nada sou roubada pelo estado brasileiro para "indenizar" gente que sofreu abusos por parte do estado numa época em que minha mãe nem sonhava em se casar!

É por isso que eu peço: vamos parar de falar de ditadura? A imprensa brasileiro fará um favor muito maior para o brasileiro de HOJE se dedicarem seus espaços para discutir nossas arcaicas e burocráticas leis que impedem o desenvolvimento econômico e o cenários para geração de negócios do país, a alta carga tributária, a gastança sem fim dos nossos poderes, a corrupção, etc. Pra mim, muito mais importante e útil do que discutir se a ditadura era branda ou dura, é questionar porque diabos ago 27% de ICMS sobre uma conta de telefone, porque no Brasil, salário é considerado renda e porque quase 50% do valor de um automóvel são impostos. Vamos falar por que diabos as universidades públicas não cobram mensalidade de quem pode pagar. Pra onde vai o dinheiro do IPVA? Por que estabilidade no emprego público? Pra mim e pra minha geração discutir isso é muito mais útil, relevante e importante para o nosso futuro do que ficar 498 anos discutindo se a Globo censurou ou não o comício das Diretas Já.

Por isso, peço encarecidamente: senhores jornalistas da antigas e intelectuais brasileiros, quem vive de passado é museu. Vamos olhar pra frente e discutir algo efetivamente útil para o nosso país. A ditadura acabou e não vai voltar. Mas nossos problemas estão ai, para serem resolvidos. E como presente e futuro desse país, eu tenho todo o direito de pedir para os senhores, atenção para aquilo que realmente é o que vai definir o que será esse país em 50 anos. São duas décadas de discussão sobre a Ditadura. Se até agora não se chegou a um consenso, é porque isso não vai acontecer NUNCA! Tirem, então, o luto e vamos arregaçar as mangas. Temos muita coisa pra fazer e tenho certeza que todos os que morreram por desejarem viver em um país melhor gostariam que vocês fizessem exatamente isso.