terça-feira, 15 de setembro de 2009

A hipocrisia de Lula

Quando estava na faculdade precisei, certa vez, fazer um trabalho sobre um livro do Washington Novaes. Neste livro, havia uma frase que jamais me esquecerei e que sempre me vem à mente quando leio jornais. "Os políticos precisam aprender a conviver com críticas".

Diferente do que parece ser um consenso, para mim, o presidente do Brasil, Lula, não tem nada de democrático. Ele até respeita as instituições democráticas, mas apenas porque agir diferente seria prejudicial à imagem dele. As constantes declarações tentando desclassificar qualquer pessoa ou grupo que tente protestar contra suas ações é um claro exemplo de como nosso presidente não suporta ser contrariado.

Faça-se um parêntese: eu não acredito na democracia. Para mim, ela é a ditadura da maioria que oprime quem pensa diferente e ponto. Além do que, as massas costumam ser papagaios de pirata sem opinião formada que apenas repetem o discurso mais sedutor e ponto. No caso do Brasil, seguem aquilo que Lula fala.

Hoje estava lendo a Folha quando vi a matéria sobre o protesto promovido em Roraima em razão da visita do presidente. O contexto: Um grupo de pessoas que foram despejadas do latifúndio "Raposa do Sol"tentavam protestar contra a expulsão deles do local, jogando ovos no presidente. Confesso que quase tive vontade de parar de ler o jornal quando vi o Lula dizendo que "quem leva ovo pra tacar não é trabalhador, é que tem dinheiro pra comer outras coisas, porque trabalhador come ovo em lugar de jogar nas pessoas".

Ou seja: o nosso presidente tentou desclassificar à ação segundo termos pregados pela própria cartilha do PT, tentando dar a entender que quem pode jogar um ovo fora é "burguês", logo, não tem legitimidade para protestar. Ou seja: se você não é um morto de fome, você não pode protestar.

Nessas horas, gostaria de ser repórter e perguntar ao Lula o que ele acha dos inúmeros protestos realizados pelo MST, Via Campesina, grupos indígenas, radicais de esquerda que: 1) tacaram fogo em milhares de hectares de plantação, desperdiçando comida que poderia servir de comida ao povo; 2) quebraram centro de pesquisam que geravam empregos; 3) depredaram universidades públicas, que são sustentadas com o dinheiro de todo mundo, inclusive do trabalhdor coitadinho que não tem onde cair morto. Será que nesses casos, de protesto promovidos por grupos ligados ao PT e ao governo que está ai, Lula também tentaria desclassificar os protestos tal como fez em relação à ação em Roraima?

Hipócrita.

Nenhum comentário: