sexta-feira, 30 de outubro de 2009

A imprensa

Como jornalista, eu particularmente me incomodo com essa mania de perseguição que parte da torcida do Palmeiras tem em relação à imprensa. Tem muita gente que enxerga pelo em ovo e acha que a função do jornalista é elogiar - e não é. De qualquer forma, digamos que há certos veículos de comunicação que dão razão para essa picuinha da torcida.

Não, não vou falar da matéria da Placar. Porque muita gente já escreveu sobre isso. E porque não achei a matéria tão ruim assim, embora ouvir o Mustafá como fonte só mostra que ou o jornalista que a redigiu ou é burro ou cretino. Sim, porque um cara que acha que, antes de títulos, um time de futebol tem que dar lucro, é porque é burro ou desonesto. No caso do Mustafá, acredito que a hipótese mais provável seja a número dois.


Whatever, estou escrevendo esse post por dois motivos: pela manifestação da torcida do Palmeiras ontem, mandando a imprensa ir tomar bem naquele lugar, no final da partida e pelo Lance! nosso jornal diário esportivo.


Primeiro, quero deixar claro que considero o Lance um jornal sensacionalista, que estampa manchetes idiotas de propósito, só pra ter Ibope (vide a manchete "Gladiador da Fiel" que eles estamparam no início desse ano). Dai, já dá pra ver o tipo de jornalismo que o Lance faz. Mas a "bambinagem"do jornal nesses últimos dias tem passado dos limites. Além de forçarem a barra com esse papo ridículo de Jason, os caras não conseguem nem escrever um texto na internet que seja sem erros grotescos de português. Não sei se puseram o estagiário ou o faxineiro pra escrever, mas quando eu era trainee do Lance, meus textos tinham menos erros, com toda a certeza.



Vejam:






Então, vamos lá:
O jornal tem uma linha editorial sensacionalista;
Cria factóides idiotas só pra vender;
Torce descaradamente para um time;
E, ainda por cima, estupra a língua portuguesa sem dó nem piedade.

Quer saber?

Se a torcida do Palmeiras tiver um pingo de vergonha na cara, e se o Palmeiras for campeão, todos os palmeirenses deveriam não comprar um mísero exemplar desse jornaleco. Que todos os exemplares mofem nas bancas. Quem sabe assim, o dono desta espelunca consiga perceber que respeito é bom e todo mundo gosta.

Nenhum comentário: