quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Vamos para Paris? - De trem e metrô

Sou dessas que adora comparar coisas quando vou para um lugar diferente. E também sou dessas que depende diariamente do caótico transporte público paulistano para me locomover de casa até o trabalho. Por isso, estou bastante curiosa para conhecer os metrôs de Paris e Londres e poder compará-los com nosso amado (só que ao contrário) metrô de São Paulo.

Lembro que a primeira pessoa que me falou sobre o metrô de Paris foi o Delmar Marques, um amigo jornalista que faleceu há alguns anos de ataque cardíaco (sim, tenho 26 anos, mas tenho amigos muito mais velhos que morrem de doenças de "velho"). Eu tinha vindo para São Paulo fazer meu TCC e ele estava me acompanhando na visita ao MASP e ao Itaú Cultural, que eu não conhecia. E, quando estávamos na linha verde, ele comentou que, em termos de limpeza e organização, o metrô de São Paulo era muito melhor do que o de Paris. Claro, fiquei chocada com essa informação porque, né, primeiro mundo, coisa e tal.

Mas, pelo o que tenho ouvido de muita gente, parece que o metrô de Paris é meio confuso mesmo. Por exemplo, meu namorado me contou que, em algumas linhas, os trens são tão velhos que as pessoas precisam abrir a porta. Fiquei imaginando um trem desse passando na Sé na hora de pico e como seria a ~entrada~ das pessoas abrindo a porta. Por via das dúvidas, resolvi tirar uma foto da linha 4 para mostrar aos europeus o que é primeiro mundo. :-P

Nas minhas leituras sobre a viagem, vi que franceses não gostam de encostar nas pessoas e, quando fazem isso, repetem mil vezes "pardon". Será que vale para o metrô? Se valer, vai ser incrível de ver, principalmente considerando que sou uma pessoa que diariamente sente toda a educação PHYNA do paulistano no embarque na estação Pinheiros da CPTM.

Já, em relação à Londres, parece que o metrô lá é realmente incrível. Para o meu namorado (carrodependente) dizer que lá dá pra viver sem carro... é porque deve ser bom mesmo. E também tive essa impressão ao estudar o mapa do metrô das duas cidades. As conexões parecem mais fáceis e é mais fácil localizar as estações.

Também estou ansiosa para viajar de trem e testar aquilo que não dá pra fazer no Brasil (já que nossos governantes preferem fazer tudo, menos investir em qualquer coisa que tire a predominância dos automóveis). Minha mãe sempre me contou histórias incríveis sobre viagens que ela fazia de trem quando era jovem de Pedro Velho, onde ela morava, para Natal. Naquela época (anos 50), ainda existia transporte de passageiros de trens e ela fala que as viagens eram divertidas e ela e a amiga sempre davam um perdido para ir de primeira classe. Também estou curiosa em relação à sensação de viajar por baixo do oceano. E para ver as paisagens da europa.

Para Versailles, também vamos de trem. Não será tão confortável quanto o Eurostar Paris-Londres, mas também terá paisagens maravilhosas para apreciar. E sou daquelas que acredita muito que há viagens dentro da viagem.  E esses trechos de trem serão uma parte tão incrível quanto conhecer os destinos aos quais eles nos levarão, tenho certeza. :)


ps. Faltam 9 dias =D

Nenhum comentário: