segunda-feira, 17 de setembro de 2012

A insanidade de ser torcedor ou podem me chamar de louca


Ainda não achei atividade mais insana nessa vida que ser torcedor de futebol. Que me desculpem os homens-bomba, mas se explodir é fácil. Duro é aguentar as piadas dos rivais depois de uma série de papelões e um rebaixamento para a série B (segundo em dez anos) quase certo. E, mesmo assim, lá no fundo, mas bem lá no fundo, acreditar que ainda dá (ora, pois, se o Fluminense se salvou em 2009, por que o Palmeiras não poderia se salvar?).

Faz algum sentido xingar enlouquecidamente a televisão a cada lance? Ligar a TV sabendo que vai passar raiva e mesmo assim, não conseguir não fazer isso? Saber que o Luan é burro, vê-lo fazer burrice, xingá-lo de burro e ainda sim, defendê-lo do árbitro fdp? Faz sentido ver seu time perder jogando bem e continuar assistindo à sessão de tortura em grupo? Não, não faz. Mas alguma coisa no futebol faz sentido?

Sou completamente contra violência. Não aprovo nego que depreda estádio, restaurante de dirigente nem agressões e afins. Mas joguei meu celular com tudo no chão, duas vezes, ontem, nos dois gols do Corinthians (bom, é meu patrimônio, não estou causando danos a terceiros, tenho o direito de depredá-lo). De onde vem a raiva que move um torcedor, sinceramente, não sei. Sei que ela é grande, gigantesca, absurda. Capaz de acabar com seu dia, estragar seu final de semana, te deixar com um humor de merda e com vontade de mandar o planeta para a merda. E capaz de fazer com que pessoas quebrem cadeiras no estádio, pixem muros e depredem restaurantes de dirigentes.

O que acontece com o Palmeiras hoje é revoltante em todos os aspectos. Por isso, dessa vez, não vou chamar ninguém de marginal pelos acontecimentos de ontem. Porque, embora não aprove, entendo a atitude, porque sinto a mesma raiva (e me considero superior por consegui-la conter, claro). Aos fatos: esse time é ruim. Mas nem tanto. Poderia terminar o campeonato, fácil, entre os dez primeiros. É melhor que Figueirense, Sport, Atlético Goianiense, Coritiba, Bahia, Naútico e Flamengo com facilidade. Mas somos os penúltimos (no salvo de gols) porque os jogadores são um bando de chinelo. Não estão com vontade de jogar. O time é bem armado. Ontem, mesmo jogando praticamente o tempo inteiro com um a menos, jogou bem. Como jogou contra Atlético Mineiro, Vasco e Santos. E perdeu todos os jogos.

Eu não acho mesmo que esse é time para cair. Basta ver os jogos. O problema do elenco é que jogador de futebol virou um bando de mimado. Ou as coisas são como querem, ou eles fazem o que querem. Não têm o menor pudor em fazer uma torcida gigantesca e apaixonada sofrer um ano na série B. E isso não é só com Palmeiras. Isso é uma praga em todos os times. Como alguém disse no twitter, entendo um Evair derrubando um PC Gusmão. Agora, esse bando de jogador mediano derrubar grandes técnicos, como o Felipão, é reflexo direto da mediocridade que virou nosso futebol.

Sim, o futebol brasileiro está cada vez mais medíocre. Exemplo? Valdívia e Douglas ganharem salário de R$ 400 mil. Sério, os dois seriam reservas, no máximo, nos grandes times de Palmeiras e Corinthians da década de 90. Mas não tiro o demérito da diretoria do Palmeiras (de todas na última década): é uma diretoria ruim, fraca e perdida. Nem o presidente e nem o VP de futebol têm pulso firme, culhões, saco roxo, bolas, para segurar o elenco na mão. E o resultado é isso: um bando de jogador meia boca, sem tesão em por a bola no fundo do gol, jogando um time que não era pra cair para o fundo do poço.

Como torcedora racional, eu quero é comprar o ppv da série B. Como torcedora de verdade, eu acho que dá pra escapar. Mas tem que ganhar do Figueirense, Náutico, Bahia obrigatoriamente. Como disse no início: se o Fluminense escapou em 2009, dá para o Palmeiras escapar esse ano. Mas alguém vai ter que pó de mico no calção dos jogadores pra fazer os FDP´s acordarem para a vida. Daqui até o final do campeonato, serão 13 finais de Copa do Brasil. Por favor, malditos jogadores, joguem essas partidas como jogaram o Campeonato que acabaram de vencer.

E para fechar o texto, a única coisa que consigo realmente pensar diante desse drama inteiro: Palmeiras, eu amo você. Vamos escapar dessa porque milagres existem. Milagres acontecem. E um milagre vai acontecer.

Podem me chamar de louca.

6 comentários:

Cesar Daldosso disse...

Acredito que não cairemos...minha teoria também é maluca: não vamos cair porque chegamos antecipadamente no fundo do poço...agora dá pra se levantar.

Núbia Tavares disse...

César, faz sentido. É preciso ter muita fé pra escapar da degola. eu acredito. Depois de ontem, essa maré PRECISA virar.Tomara que já estejamos no fundo mesmo. Amém!

Núbia Tavares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cesar Daldosso disse...

Não vamos cair - também tenho uma teoria interessante e claro, maluca - por 3 motivos:
1.) Chegamos ao fundo do poço com antecipação. Acreditava que os jogadores só iriam acordar para o problema na última ou penúltima rodada.
2.) Jogamos muita bola ontem. A bola vai começar a entrar
3.) A torcida vai apoiar.

ISA disse...

Só uma ressalva: acho que o Palmeiras que jogou ontem contra o Corinthians, mesmo com um a menos, é melhor que o Palmeiras que jogou contra o Vasco.
Aí tem os outros fatores: eram mandantes, estavam tratando o jogo como uma final, tinham que dar tudo de si mesmo. Mas tinham que ter dado no Vasco tbm. E o Vasco não tem um grande time, o Corinthians tem, mas ontem não deu seu melhor, embora tenha vencido a partida.
O que eu quero dizer com isso? Que futebol é momento. E é momento imprevisível. Hoje está bem, amanhã tá mais ou menos, etc e tal. Por isso faço votos que o Palmeiras saia dessa e acredito que possa sim sair.
Se der o seu melhor.
Bjo!

ISA disse...

Só uma ressalva: acho que o Palmeiras que jogou ontem contra o Corinthians, mesmo com um a menos, é melhor que o Palmeiras que jogou contra o Vasco.
Aí tem os outros fatores: eram mandantes, estavam tratando o jogo como uma final, tinham que dar tudo de si mesmo. Mas tinham que ter dado no Vasco tbm. E o Vasco não tem um grande time, o Corinthians tem, mas ontem não deu seu melhor, embora tenha vencido a partida.
O que eu quero dizer com isso? Que futebol é momento. E é momento imprevisível. Hoje está bem, amanhã tá mais ou menos, etc e tal. Por isso faço votos que o Palmeiras saia dessa e acredito que possa sim sair.
Se der o seu melhor.
Bjo!