quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Parto normal ou cesária, o que é melhor?

Sete meses e meio, reta final da gravidez.
"E qual parto você vai querer?
"Cesariana."
"Ah... nossa, por que você não quer parto normal? Acho que você deveria ler mais e se informar sobre os benefícios de um parto normal, procure um grupo de parto humanizado."

Não sei quantas vezes ouvi isso/algo semelhante sempre que comento que não pretendo ter parto normal. Sem contar nos mil vídeos de parto humanizado em casa que já me mandaram e links de grupos de parto humanizado, indicação de doulas e afins. E sempre que recuso, escuto o mesmo argumento: "ah, você deveria se informar mais".

Confesso que tenho uma vontade enorme de enfiar a mão na cara de quem me fala isso. Tudo bem, a pessoa parte da média - e a maior parte das mães não se informam mesmo. Mas quem me conhece, sabe que quando um determinado assunto entra na minha vida, eu não sossego enquanto não decifro ele de cabo a rabo. Obviamente, quando me descobri grávida, essa foi a primeira coisa que fiz: revirar o mundo do avesso pra ler tudo sobre tudo. Sintomas, problemas, complicações, riscos. Reviro a internet atrás de tudo. Tiro mil dúvidas com a minha médica (nas consultas e por e-mail).

E, obviamente, dentro do bombardeio de informações sobre gravidez e maternidade ao qual me submeti voluntariamente, parto é um dos principais tópicos. Por cazzo então, qualquer pessoa acha que tem mais informações e se acha no direito de dizer que minha escolha está certa ou errada, ou que preciso me informar mais?

Sim, eu sei que cesariana é uma cirurgia. De médio porte, por sinal. Sim, eu sei que no caso de um segundo parto, duas cesárias são mais arriscadas que um parto normal. E que o risco que envolve parto normal é de 1%. Também sei que mulheres pariram durante milhares de anos de parto normal. Também sei que o corpo se recupera mais rápido e que você não corre o risco de ter um bebê prematuro. Sei que, como você tem o bebê na hora certa, o leite desce mais rápido também. Também sei que o parto normal melhora o sistema respiratório do bebê, treina ele para o toque e que ajuda o útero da mãe voltar ao normal mais rápido.
Eu nunca fiz uma cirurgia. Nunca quebrei um osso na vida. As maiores intervenções médicas que fiz foi arrancar um dente e levar três pontos na testa. Mesmo assim, eu quero ter um parto cesária. Por que?

Porque eu vou me sentir melhor. Sempre achei que essa história de melhor é relativo. Melhor pra quem? Segundo quais conceitos? Pra mim, o melhor é aquilo que te deixa mais tranquila. Se eu vou para a sala de parto ter minha filha do jeito que eu escolhi, eu não tenho a menor dúvida de que ela vai nascer da melhor forma possível. Eu nasci de cesária e tive pouquíssimas doenças quando era criança, nunca quebrei nada, fui sempre uma criança saudável. Minha mãe queria ter parto normal e não pode porque não tinha passagem. Não tenho menos "laços" com ela por conta da forma que vim ao mundo.

Também acho que o parto ser traumatizando ou não depende muito de onde você faz, quem é seu médico e como são os procedimentos. Claro que estou falando da minha realidade e não posso falar pelo mundo. Até porque não tenho como saber o que é bom pra qualquer outra mulher, só para mim mesma. Mas só pra falar de relatos de parto (as defensoras do parto normal adoram contar causos de partos cesária ttraumatizantes), minha faxineira perdeu o primeiro filho porque era menor de idade e não fizeram cesária nela. Ela ficou 4 dias em trabalho de parto e o bebê morreu. O parto normal foi melhor pra ela? Definitivamente não. Mas pra muitas mulheres, é a melhor opção, por isso acho que a decisão tem que ser individual.

Eu sei que, em muitos casos, a mulher acaba sendo forçada a um tipo de parto ou outro, dependendo do médico que a acompanha, do tipo de cobertura médica que ela possui. Sei que muitas mulheres querem ter parto normal e médicos acham mil e um empecilhos. Acho isso absurdo. Mas acho absurdo também a pressão que existe de algumas pessoas militantes do parto humanizado pra que você tenha parto normal de qualquer jeito. Basta acompanhar os fóruns de grávidas. Qualquer  mulher que vire e diga que quer um parto cesária é, imediatamente, bombardeada por acusações de falta de conhecimento/ insensibilidade/egoísmo/frescura.

Optar por um parto cesário não é frescura, não é egoísmo e não é necessariamente falta de conhecimento. É opção e, por mais que soe absurda, precisamos respeitar. Particularmente, acho uma irresponsabilidade parto feito em casa (sim, eu acho um horror esses vídeos de mães tendo filhos dentro da banheira na sala de casa). Mas é uma opção da mãe e não cabe a mim e nem a ninguém, julgar. O mesmo vale pra quem opta pela cesariana.

No meu caso, eu não me sentiria nada bem "esperando" a hora do bebê nascer. Sou muito ansiosa e minha rotina profissional pede planejamento.  Se eu tiver no meio de uma reunião e minha bolsa estourar, ficaria desconcertada emocionalmente. Porque gosto de me preparar, me planejar e fazer as coisas com calma, sempre minimizando riscos. Minha gravidez não foi planejada, mas se meu parto pode ser, é assim que quero que seja. E quero cesária porque, apesar da recuperação ser pior, eu prefiro a dor planejada e programada do que algo incerto. Sei que ambos os tipos de parto envolvem riscos mínimos, mas eu prefiro correr os riscos e as dores da cesariana do que a do parto normal. Porque EU vou me sentir melhor fazendo as coisas do meu jeito, respeitando a minha personalidade e os meus desejos. E acho que, pra cada mãe, deveria ser assim. A mulher que vai parir, ela que decida como vai ter o filho e que as pessoas entendam que ninguém, mesmo tendo todas as informações do mundo, terá melhor condições de tomar essa decisão que a própria mãe.

Eu acho engraçado que a maior premissa do parto humanizado é ter as vontades da mãe respeitadas. Porém, todo discurso vai por água abaixo quando você diz que quer marcar sua cesária com 38 semanas e meia. Ai, você vira uma mãe menor, desinformada, egoísta, fresca. Não, não sou nada disso. Pior que muitas mães caem nessa. E quando precisam ter cesariana, ficam se sentindo menos mãe porque não tiveram filhos de maneira "natural".

Que me desculpem os amantes da natureza, mas natural, pra mim, é ter minhas decisões e vontades respeitadas. O respeito à decisão deve valer você concordando com o que a mãe decidiu ou não. Isso sim é ser humano, isso é ser natural.





3 comentários:

Nívia Almeida disse...

Oi amiga, td bem! Olha, eu tenho um bebê de 5 meses e desde que soube que estava grávida optei por ter parto cesára. As pessoas se intrometem e não respeitam as nossas decisões. Como eu poderia escolher, decidi o melhor, e logo informei ao meu GO. Em algumas consultas ele tentava me fazer mudar de idéia, me informando os benefícios do parto normal, mas ele não conseguiu me fazer mudar. Até no dia que iríamos marcar a cesárea ele perguntou se eu tinha certeza. Eu apenas disse que já tinha decidido, que não queria sentir as contrações e dor do parto normal, aí ele chegou a dizer que iríamos marcar mas ele achava que o meu bebê iria nascer antes da data, aí eu disse: Bom, se querer nascer antes, eu vejo como são as dores e decido. Mas a certeza mesmo era da cesárea. Passou os dias e meu bebê não nasceu antes, e sim na data marcada! Até na centro cirúrgico o meu GO perguntou se eu não queria esperar, rs. Mas eu disse que não! Pois já estava em trabalho de parto com 2 cm de dilatação mas sentindo quase nada de contrações. Logo aplicaram a anestesia, que era o meu maior medo, mas graças a Deus foi tudo tranquilo, não senti dor alguma, apenas um desconforto depois que meu Gabriel nasceu, mas dizem que esse desconforto era porque o médico estava limpando o útero. Resumindo, muitas pessoas falavam que odiou o parto cesárea, mas varia de pessoa pra pessoa, ninguém tem o organismo igual né! E eu segui em frente com minha decisão e coloquei nas mãos de Deus pq se fosse pra eu sofrer, eu iria sofrer consciente pois foi uma escolha minha! Mas foi tudo perfeito Graças a Deus, nada de dor, nem quando me levantei, só dorzinhas pequenas, mas que logo passavam quando eu olhava pro meu baby que sempre estava do meu ladinho! Ou seja, vá em frente com sua decisão! E tenha um ótimo parto!

Viviane Cervati disse...

Olá minha querida, tudo bem?

Meu caso foi similar ao seu, com resultado "contrário" (huahauha). Eu pesquisei muito mesmo e optei pelo parto normal humanizado. Também sou dessas "doidas" que destrincham um assunto de cabo a rabo quando ele é novo e vai influenciar muito minha vida, hauhauha

Enfim, eu tomei essa decisão baseado no que eu achava melhor para mim e para meu bebê, e o outro lado também não é fácil! As pessoas te chamando de louca e/ou corajosa, te botando medo que vai dar tudo errado, etc =P

Eu não vou ter em casa, também acho meio arriscado... vou ter em uma casa de parto. Mas pesquisando sobre esse meio e indo atrás de informações e contatos, eu realmente notei que tem muito xiita no meio dessa história. Por exemplo, eu não tenho grana pra um plano B humanizado! Por que se der errado na Casa de Parto eu teria que ter um plano B (tipo um hospital com equipe humanizada). Mas já gastei das tripas o coração pra pagar a Casa de Parto! Eu não tenho condições de arcar com um plano B! Então optei por usar meu plano de saúde com plantonista caso eu tiver que ser removida da Casa de Parto por algum motivo

Nossa, o que me pressionaram pra eu "dar um jeito" e conseguir o dinheiro, e/ou cancelar a casa de parto e pagar a equipe humanizada direto... ¬¬

Eu também sou a favor da escolha da mulher! Mas elas também jogam que a mulher é "menas main" por não escolher o que é melhor para o bebê! Mas o bebê também é da mãe, a maternagem faz parte da mãe... ou seja, as escolhas para o bebê devem partir da mãe. É um absurdo como encaram a mãe que simplesmente acha que o melhor pra si é a cesárea =/ assim como eu acho absurdo a mãe que marca cesárea ficar falando merda da minha decisão de parto normal!

Tenho amigas lindas que decidiram pela cesárea, eu conto do meu parto normal e como vai ser... a curiosidade delas acaba dando mais informações sobre a modalidade e só, eu não fico pregando como meu jeito é muito melhor ¬¬

Mas força, moça! Normal as pessoas ao menos perguntarem se você está ciente de sua decisão, pois a maioria das vezes as pessoas não se informam mesmo =P O duro é quando a pessoa ouve que vc pesquisou muito sobre o assunto e continuam tentando te enfiar outra decisão goela abaixo...

Núbia Tavares disse...

Nívia e Viviane, obrigada pelos comentários!

Acho ótimo quando vejo que ainda há pessoas com bom senso. Porque, no final, o filho é nosso, o momento é nosso. Deveríamos ser as únicas donas e decisoras desse momento tão único e especial. :)

Viviane, te desejo uma ótima hora! Vai dar tudo certo!

Nívia, super obrigada pelo relato! Ajudou muito a futura mamãe aqui!

E que, o que importa prevaleça: que nossos bebÊs venham com saúde!
Mil beijos, :)