terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Bebê chegando: como me organizar? Parte I

Confesso que quando a ficha começou a cair, após o positivo da farmácia, o beta e o ultrassom, eu fiquei em pânico. Como organizar a chegada de um bebê, meu Deus? Eu sou tão desligada pra essas coisas. Aliás, mal consigo cuidar de mim mesma. Inclusive, sei que esse mundo "mãe" é cheio de dondoquices e fofurices e, acreditem, eu to longe de ser alguém assim. Como entrar nesse planeta cor-de-rosa à parte? Como, no final da trajetória, muita gente veio me perguntar diversas coisas e pedir dicas, me senti à vontade pra dar "dica de amiga" por um dia e falar um pouco de como preparei a chegada da Luísa.

Escolha da obstetra:
Olha, foi assim. Fizemos o teste de farmácia e deu positivo. No dia seguinte, fui ao laboratório e fiz o exame de sangue. O beta deu positivo. Entrei na internet e digitei "obstetra sp" e cai no site do Help Saúde. Lá, olhei um médico que tivesse horário pra atendimento o mais rápido possível e que ficasse num lugar acessível. Loucura total, né? Sem referência nenhuma, eu e o Sérgio fomos lá na Dra. Karina.

Aliás, anotem esse nome pra quando forem ter seus bebês: Karina Érika Ferrari Moreira. Eu dei MUITA SORTE porque ela é uma obstetra excelente em todos os aspectos. Atenciosa, cuidadosa (alguns diriam que até exagerada, mas eu prefiro assim) e muito boa médica. Sem contar que como ela também é especialista em ultrassonografia, você faz a ultrassom nas consultas mesmo. Ela te pede todos os exames possíveis, super se cerca de cuidado. E RESPONDE E-MAIL. Cansei de mandar e-mail pra ela perguntado coisas (mãe de primeira viagem é tudo louca e neurótica) e ela sempre responde. E, no final, o que foi matador pra ganhar minha confiança: quantos obstetras você conhece que dá o telefone da casa e o celular do marido para casos de emergência? É. E, embora eu vá fazer cesária, ela não é "médica cesarista". Inclusive, a cesarista da história fui eu, que enchi o saco dela pra marcar a data o quanto antes, enquanto ela queria esperar.

Resumo: escolhi a obstetra no escuro e me dei bem. Agora, você não precisa ir pro Help Saúde, pode ir direto na dra. Karina sem medo. :)

Escolha do nome do bebê:
Eu e o Sérgio já tínhamos discutido o tópico quando a gente nem imaginava que teria filho tão cedo. Seria Luísa se fosse menina. Menino, tínhamos dúvida, mas batemos o martelo em Miguel. Veio a Luísa - com s e acento porque Luiza com Z e gramaticalmente incorreto, embora bastante usual. Mas, sacumé, filha de jornalista, tinha que ser com a grafia correta. :D

Escolha do Hospital:
Consultei minha médica onde ela fazia parto. Dentre as opções, estavam quase todos os mesmo preço. Escolhi a Pro Matre pela facilidade de acesso, por ser apenas maternidade (prefiro, confesso) e por não ser tão cheio quanto o Santa Joana.

Enxoval:
Olha, eu não terminei de fazer ele até hoje. AHAHHAHAHA. Inclusive, até o chá de bebê, eu só tinha basicamente as roupinhas do primeiro mês. Depois do chá, olhei o faltava e complementei com o necessário. Fiquei com muito medo de exagerar e comprar coisas e não acabar usando. Mesmo assim, ainda acho que vai ter roupinha RN (ganhei muita coisa RN) que vão perder com um, dois usos, no máximo. Luísa vai nascer grande, dai minha preocupação. Mas se não der pra usar tudo, paciência. Sempre podemos doar ou trocar entre mamães. O importante é não desperdiçar. :)

Exagerar, mesmo, talvez eu tenha exagerado nos vestidos. Comprei vários sem dó (desculpa, sou louca por vestidos e não seria diferente com a minha filha). Mas digo que Luísa tem um enxoval ok, que ainda precisará ser complementado mais pra frente, principalmente quando chegar o inverno, porque roupas de frio ela tem poucas. O que não é problema pra mim, acho que uma coisa de cada vez.

Dentro do que comprei, basicamente comprei praticamente TUDO em dois lugares: Alô Bebê e AliExpress. Alô Bebê para o que não é roupinha e Ali Express foi o responsável pelo meu exagero com os vestidos, ahahahaha. Inclusive, não tenha medo de comprar no china. Chega rápido, é MUITO barato e eles entregam tudo certinho. Tem coisas com preços realmente incríveis, principalmente roupinhas mais arrumadas para as crianças. Comprem sem medo: eu também tinha e não me arrependo de NADA que comprei lá. E achei bem melhor do que via Ebay, que demora uma eternidade.

Para os mijões, body e macacão para o dia-a-dia, ganhei muita coisa e complementei na Alô Bebê. Não é exatamente o lugar mais baratinho do mundo, mas não é caro também. Eu digo que tem bom custo benefício porque, além de tudo, é uma loja que você vai e resolve tudo. E como ficar batendo perna é tenso quando você tem um bebê na sua barriga se mexendo e pesando, você procura praticidade. Portanto, elegi a Alô Bebê pra "comprar o que falta", já que dá pra achar tudo lá. Lado negativo? Pra enxoval de berço, não tem muita opção. E se você gosta de coisas bem diferentes e exóticas, esquece - mas ai, você pode esquecer 90% de todas as lojas e bebê, porque tudo é rosinha e azul (no máximo, acha um bege, lilás e amarelinho).

Para montar o enxoval, peguei a lista básica da Alô Bebê + lista que encontrei no E-family (melhor fórum/portal sobre gravidez e filhos que você pode encontrar na sua vida) e fui incluindo/tirando coisas com base na experiência de outras mães. Usei muito o fórum do E-family para entender o que realmente é necessário, no que investir, etc. Um exemplo é que nunca me importei com fraldas de pano porque, afinal, estamos em 2014, pra que fralda de pano? Pois é. Descobri que quase todas as mães acabam comprando poucas e se arrependendo lá. Dai, fui fazendo a adequação conforme a experiência de outras mães.

Alguns itens do enxoval da mamãe como cinta, sutiã de amamentação, calcinha pós parto, comprei tudo na Marisa Online. E as vestimentas da maternidade, me permiti gastar um pouquinho mais e comprei na Jojê e Amy Amy porque, né, não custa tentar ficar apresentável pra receber as visitas!

De complementos, ganhamos coisas fofíssimas como o tapetinho da Fischer-Price e o móbile, o carrinho, bebê conforto e o berço móvel/cercadinho da Burigotto. Obrigada a todos familiares e amigos envolvidos por esses presentes super legais, uteis, necessários e incríveis. <3 p="">
Compramos, ainda uma babá eletrônica Siga-me que ainda não chegou, mas pela qual estou ansiosa, já que é o item mais minha cara de tudo (ou vocês acham que eu não vou querer ficar olhando minha filha o tempo inteiro? Sem contar que é o único item "tecnológico" da coisa e eu amo tecnologia, rs). E ainda vou parar e investir alguns reais no que todas as mães dizem que é um dos melhores investimentos, que é a cadeirinha que vibra e toca música da Fischer-Price (por sinal, eu estou vivendo um caso de amor com essa marca, quero tudo, só falta o dinheiro, ahahahahah).

E amanhã tem a parte II da organização da vinda da Luísa. :)










Nenhum comentário: