quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Bebê chegando: como me organizar? Parte II

Esse é o segundo post da série "Virei mãe de primeira viagem por acaso. E agora?". Porque, né, acordar e saber que em breve vai ter uma criança precisando de você pra tudo não é nada simples. E são TANTOS detalhes e coisas que a gente precisa que pra se perder é facinho. Eu mesma não sei como dei conta de chegar até onde eu cheguei com tudo bonitinho. Ah e  não acaba, nunca acaba, sempre tem um detalhe faltando. Agora mesmo me toquei que não tinha comprado absorvente pra seio e absorvente pós parto e lá vou eu pra farmácia comprar para por na mala da maternidade. Mas hoje não vamos falar da mala da maternidade ainda, porque até chegar nessa parte, demora.

Decoração do quarto/móveis:
Mãe de menina, não tem jeito. Mesmo sendo desligada com essa vibe blogueira de moda, a gente quer um lugar bonito, fofinho, pra ser o primeiro quarto da filha. Morando em São Paulo, as coisas ficam mais fáceis, porque há mil opções pra todos os bolsos.

Aqui, optamos pela intermediária (nem a mais barata e nem a mais cara) e a solução para o quarto se chamou Rua Teodoro Sampaio.  Na quadra próxima a Henrique Schaumann, há várias lojas especializadas em quartos de bebês bem legais. Você não vai encontrar nada mega personalizado, estilizado, etc, até porque pra encontrar um quarto único, só contratando um carpinteiro (que custa uma fortuna) pra fazer tudo. Mas, no geral, os móveis são de boa qualidade, duráveis, fora do padrão "Casas Bahia" (nada contra, por sinal, mas meu guarda-roupas é de lá e em um ano, as gavetas internas já estão quebradas).

Minha dica pra quem vai na Teodoro é pesquisar bastante, porque há diferenças absurdas entre o preço de uma simples cômoda de uma loja para outra. Coisa de mais de mil reais de diferença, sabe? E nas lojas ali naquela quadra, todos os produtos são de ótima qualidade. Então, é a economia que vale a pena. 

Os móveis do quarto escolhidos foram berço, cômoda com trocador, guarda-roupa e poltrona de amamentação + pufe (optei por não comprar a cama de acompanhante, até porque não terei babá) na KM Baby com um preço muito bom (e ainda ganhamos desconto na metade do valor que pagamos à vista. Um BOM desconto). Mas o que me deixou impressionada foi que, depois que entregaram, enrolei pra ligar pra marcar a montagem e a própria loja me ligou pra me oferecer um horário. Difícil achar lugares assim, em que rolar essa super proatividade e a preocupação com o cliente, né? Sem contar que como eles tinham tudo pra pronta entrega, em menos de dez dias todos o quarto já estava montado. E ainda ganhamos o colchão na compra do berço (um bom colchão). Achei a loja bem bacana mesmo.



Já a decoração, comprei também na Baby Line, por um motivo especial. Não tinha grana pra mandar fazer uma decoração toooda personalizada como as blogueiras ricas fazem (sou pobrinha mesmo, ahahaha) e lá eu consegui achar um quarto de menina bonito QUE NÃO FOSSE ROSA. Quarto rosa e lilás é o que você mais acha quando vai ter menina, e eu não queria nenhuma das duas cores, exatamente pra fugir do tradicional. Nada contra, mas não combina comigo, acho muito clichê, embora tenha visto quartos nessas duas cores LINDOS de morrer. Mas quando achei a combinação de vermelho e bege, eu babei e foi amor à primeira vista. Por conta disso, acabei não fazendo tantas comparações de preço nesse tema. O que achei prático é que também consegui toda a decoração pra pronta entrega, incluindo o papel de parede. E outro diferencial da loja é que me indicaram para colocar o papel de parede o próprio instalador da loja, que cobrou um preço super bacana e fez um trabalho muito bom, rápido e limpo - só pra entender, a parede é meio torta e o papel de parede era de listras. Se ele não adequasse o corte do papel à parede, as listras iam ficar parecendo tortas. E ficaram perfeitas. 



Complementei com mais algumas coisas que preferi fazer a parte, como por exemplo, espelho, módulos quadrados para colocar o som (comprei aqueles que vendem em lojas como TokStok, super práticos), pra dar um ar mais moderninho ao quarto da criança, assim como um outro pufe vermelho - para o papai ter onde sentar na hora que for ajudar a mamãe a cuidar da neném. Tudo na TokStok, do mostruário Se souber comprar direito, você consegue um puta desconto numa peça praticamente nova. Eu, particularmente, sou a rainha de comprar as peças em exposição da Tokstok. Sabendo comprar e escolher, vale muito a pena. 

Com a vovó Cici


O Kit Higiene foi feito à mão pela minha cliente linda Luana Stabile. Vi no Facebook dela que ela fazia essas peças incríveis, quis encomendar o kit higiene da Luísa na hora com ela! Acabei ganhando, o que eu agradeço muito! Detalhe que ela não tinha visto a decoração e fez um que SUPER combinou com o quarto da Luísa. Que sintonia, né? Coisa mais fofa dessa vida. Aliás, o trabalho da Lu é LINDO e feito a mão, um capricho só, super recomendo! Essa gavetinha é super prática pra guardar os lenços umedecidos e o bepantol, e os potes cabem super bem algodão, cotonete e afins. Comprei uma lixeira sem cuti-cuti. moderninha, clean, branca, pra dar o toque não tão bebê que procurei trazer para o quarto sem deixar de ser um quarto de criança.



Chá de Bebê

Eu, sinceramente, não queria fazer um chá de bebê. Primeiro, porque achava que daria muito trabalho. Segundo, porque essas coisas de pintar barriga, fazer brincadeiras e reunir só mulheres não é muito minha cara. Mas entendi que seria legal fazer, até porque quando você engravida, acaba ficando mais reclusa da sua vida social - seja porque está cheia de dores, porque não tem mais roupa que caiba pra sair ou porque é um saco sair e não poder beber. Por isso, achei por bem fazer o tal chá, desde que na minha versão: sem brincadeiras e incluindo homens e mulheres.

Como o quarto da Luísa seria vermelho, bege e branco, defini que a decoração do chá seguiria a mesma linha. Fuçando no Google, achei uma lojinha linha, a Doce Ideia, da Carla, no Elo7 (site especializado em artesanato). Lá, encontrei um modelo de convite de joaninhas que me deixou apaixonada. Ai, bati o martelo: o tema seria "Joaninhas". Comprei os convites com a Carla e fiz as lembrancinhas com a Waleria (que também é cliente da minha empresa, mas que faz sabonetes incríveis e também tem lojinha no Elo7). Ela fez as lembrancinhas do chá. Em seguida, como eu já tinha a Pistache Doces como referência para fazer bolo, encomendei o bolo com eles (de joaninhas, claro). E, por meio da Pistache, eu cheguei na Anna, da Mimos da Belinha, que topou o desafio de criar uma decoração de joaninhas (ela nunca tinha feito) com um budget super apertado porque, nessa altura do campeonato, o orçamento da mamãe Núbia já estava pra lá de estourado, rs.

As comidinhas foram todas da vovó Cici, que fez todos os docinhos (brigadeiro, beijinho, docinho de nozes e pão de mel), com minha ajuda. Sim, eu enrolei 400 docinhos para o chá de bebê com uma barriga de oito meses de gravidez. Tem horas que eu não acredito como consegui fazer, ahahahah! Complementamos com salgadinhos da Dona Deôla (padaria que eu amo) e compramos as bebidas já geladas na Saideira Brasil (que sempre uso quando quero receber bebida bem gelada mesmo em casa).

Uma dica para as futuras mamães: não façam como eu e deixem pra fazer o chá no oitavo mês. Passei o dia seguinte estourada de cama de tanta dor porque, pra nossa sorte, acho que os amigos gostam do casal. Então, veio praticamente TODO mundo que foi convidado, o que eu sinceramente não esperava. E o que me deixou imensamente feliz. Se eu ainda não tinha agradecido, agradeço novamente: amigos e amigas, vocês foram incríveis demais. Luísa já nasce se sentindo muito amada e a gente fica super felizes por ver tanta gente linda com as quais, inclusive, andamos em falta (reclusão caseira por conta da gravidez), gastar seu sábado de descanso pra celebrar com a gente. Foi um dia muito especial de coração. Mas muito cansativo pra dona barriga aqui. E claro que não me aguentei e depois de passar o dia correndo pra lá e pra cá, ainda fui abrir todos os presentes e organizar tudo. Resultado: fiquei o dia seguinte (domingo) inteiro de cama. Então, façam seus chás de bebê entre o 5º e  7º mês, é bem mais tranquilo, acreditem. :)








Lembrancinhas e quadro da maternidade

Ah, claro, tem isso. Quando você acha que já resolveu praticamente tudo, lembra que tem esses detalhes ra pensar também. No meu caso, fui nas fontes que já tinha: a Carla, da Doce Ideia, e na Elo 7. A Carla fez as lembrancinhas (que não vou falar o que são porque ainda não entreguei para as visitas, né?). Ficaram DEMAIS! Tudo lindo e personalizado e seguindo a criação que usamos no chá de bebê. 

O quadrinho eu também queria de joaninhas, porque vai servir para a maternidade e para o quarto dela depois. Achei no próprio Elo7 uma loja super fofa, chamada "Brincando de Massinha", que faz coisas em biscuit. E achei um quadrinho branco e vermelho LINDO de morrer, que ficou fofíssimo no Chá de Bebê e no quarto da Luísa. O que achei bacana dessa loja é que as vendedoras são SUPER atenciosas e fazem um trabalho muito bonito e rápido. E, pelo que andei comparando com outras mamães, barato também. Recomendo muito pra quem quer comprar pela internet e tem receio. Chegou em menos e 20 dias e lindo, igual eu queria. Inclusive, elas oferecem a opção de personalização dos modelos, o que é legal se você quiser dar um toque pessoal.



____

Amanhã, no terceiro e último post da série, vou falar sobre mala da maternidade, babá eletrônicas, brinquedos e afins.



Nenhum comentário: