segunda-feira, 16 de junho de 2014

Como dar conta de tudo?

Sim, eu sumi dese blog. Cada vez mais, tenho menos tempo pra fazer nada. É incrível como me falaram TANTO da loucura que é o primeiro mês com um bebê, mas me sinto muito mais cansada e exausta agora, às vésperas do 4º merversário da Luísa. Não sei se é porque o tempo urgiu e cada vez mais preciso trabalhar mais (embora, confesso, ainda estou muito longe dos 100% de capacidade pré bebê) e porque cada vez mais a Luísa exige de mim. Sei que não tenho tempo nem pra respirar no geral.

Às boas novas: temos um bebê que dorme bem. Normalmente, adormece às 10h, acorda na madrugada uma vez pra mamar e depois vai até às 10h de novo. O problema: isso só acontece porque, após a mamada da madrugada, ela vem pra nossa cama dormir. Sim, eu sei, isso é péssimo, blá, blá. Mas a verdade é que entre ficar uma hora tentando fazer a Luísa dormir no berço dela e simplesmente colocá-la do meu lado e nos duas capotarmos, eu normalmente opto pela segunda opção. E ela dorme super bem, até 9h, 10h da manhã. Mas ai... bom, é o resto do dia em função de um bebê que não quer ficar parada e só me dá um descanso quando está em seus brinquedos (tapetinho e cadeirinha), ou vendo TV. Porque, NÃO, ela NÃO DORME durante o dia. No máximo, cochilos de meia hora. Fora isso, ou quer colo, ou quer que eu brinque com ela, ou se entretém com brinquedos/TV. Essa tal piscina de ondas 24h é 24h MESMO.

E quando ela está entretida eu preciso aproveitar o tempo pra fazer todo o meu trabalho naqueles 40 minutinhos que ela esqueceu de mim. E todo mundo me fala: ai que delícia, o bom de trabalhar de casa é que você pode ver sua filha crescer e estar com ela o tempo inteiro. Mas a verdade é: já me peguei vendo escolinha porque acho que meio período da Lulu na escolinha/com minha mãe/com uma babá me ajudaria muito em termos de produtividade de trabalho. Mas e a coragem pra abrir mão da minha pequena assim? E dessa forma, voltamos ao velho dilema de ser mãe x trabalhar (obrigada turma que queimou o sutiã pela contribuição à vida moderna da mulher). Essa loucura toda fez com que, pela primeira vez na vida, eu passasse meu aniversário (e do marido) sem comprar uma roupa nova, sem comprar o presente dele e até agora, ainda to devendo o presente da minha mãe que fez aniversário 3 dias depois de mim.

Não bastasse tudo isso, minha filha parou de fazer cocô por si própria e isso está me enlouquecendo. Há um mês ela não consegue evacuar sem ajuda do cotonete ou supositório. Quem não tem filho não tem ideia do quanto é desesperador essa maldita fase de transição em que a criança simplesmente não faz cocô sozinha. E, gente, acreditem, eu já tentei de TUDO: fiz o leite na água de ameixa. Dei a água de ameixa. Dei chá. Tirei o complemento e deixei só o peito. Passei a comer tudo que solta o intestino enlouquecidamente. O resultado é que estou indo ao banheiro entre 2 e 5 vezes ao dia, enquanto a Luísa continua sem fazer cocô. Hoje desabafei com a pediatra dela, que me mandou relaxar e parar de pirar com isso. E vou mesmo, até porque daqui há dez dias tem VACINA e já estou na ansiedade da reação da hexavalente e da rotavírus (Luísa teve três dias de cólicas no segundo mês). E quando passarem as vacinas, serão os dentes.

Além de toda a rotina do bebê e do trabalho, eu preciso cuidar de mim: ficar magra (quem disse que amamentar emagrece não deve ter sentido a fome que eu sinto, comeria três javalis por dia se tivesse aqui em casa pra devorar), fazer a unha, arrumar o cabelo, dar atenção para as amigas, correr atrás de novos clientes, cuidar da empresa e da casa, dar amor e carinho para os gatos e ver todos os jogos da Copa.

Sério, onde eu acho um clone?


Tou tipo assim. 


Um comentário:

Aline disse...

Cada vez mais acredito que mãe só muda de endereço. Também estou vivenciando o dilema trabalharxfilho, mas simplemente não tenho a opção de ficar em casa namorando meu pequeno. Também trouxe pra dormir na minha cama, também aproveito pra fazer tudo correndo naquele tempinho em que ele me esquece kkkkk... Enfim, tudo! Ah! E aqui os dentes já deram as caras, 2 já, mas felizmente foi menos pior do que minhas expectativas kkkk... Se te consola (acho que não né? kkk) também estou nessa piscina de ondas.