quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Seis meses com Luísa

E o tempo voou e cá estamos nós. Seis meses. Meio ano. Você, cada dia mais esperta, curiosa, atenta. Eu, cada mais apaixonada por você. Nós, cada vez mais cúmplices. Eu estava cheia de medos até às 16h daquele sábado, 22 de fevereiro. Foi quando eu e o papai nos instalamos no quarto da maternidade. Finalmente você chegaria. Foram tantas angústias, medos e incertezas ao longo dos nove meses em que você esteve dentro de mim. Mas nós conseguimos e chegamos ao fim. E logo você nasceria. E logo estaria comigo. E ai, uma paz tomou conta da mamãe. Acho que nunca me senti tão tranquila do que naqueles momentos em que eu estava na maca, indo para o centro cirúrgico. Eu estava tranquila e calma porque sabia que, dali em diante, tudo daria certo. E deu! Você nasceu linda, cabeluda e fazendo biquinho. Você nasceu esperta, mamando certinho, ajudando a mamãe a superar o medo da amamentação ser algo ruim. Você se comportou bem, sendo um bebê sem cólicas - outro medo que a mamãe tinha. Você dorme bem, bastante, igual à mamãe e ao papai. Você ri, chora berra.  Dá uma canseira danada na mamãe. E quando eu me pego pensando: Jesus, o que eu faço agora? Você sorri pra mim. Em todos os momentos difíceis nesses seis meses (e eles foram muitos) você sempre sorriu pra mim quando eu estava em meio as lágrimas, me lembrando que problemas existem, mas nada é maior do que esse nosso amor. Você me consolou com esse sorriso perfeito. Você me faz sentir a maior felicidade do mundo quando vou te buscar de manhã no seu berço, me vê, e abre o sorriso. Você me faz ver como é gigante e indescritível o amor que sinto quando a saudade bate enquanto você está na escolinha. Você me lembra o quanto compartilhar é a coisa mais incrível desse mundo cada vez que está junto a mim, mamando. Você me mostra como não há nada mais importante do que ter saúde cada vez que tosse, espirra ou o nariz escorre. Você me faz ver que olheiras, cansaço, crpor gordo, roupas que não cabem, falta de tempo pra se arrumar, comer ou até mesmo escovar os dentes, é uma bobagem perto da imensidão de sentimentos que é ter você na minha vida.

Obrigada, Luísa, pelos seis meses mais fantásticos e transformadores da minha vida.

#obrigadabebê
#mãedemenina
#amormaior






Nenhum comentário: